Vidas em Jogo

Filme vidas em jogo

Vidas em Jogo é um filme pouco conhecido do diretor David Fincher, protagonizados por Michael Douglas e Sean Penn, este filme foi feito logo depois do “hype” de Seven- Os sete Crimes Capitais e que não obteve o mesmo sucesso.

Na historia do filme o milionário Nicholas Van Orton (Michael Douglas) está entediado com sua vida e deprimido com o seu aniversario, que traz lembranças do suicídio do pai, até que seu irmão Conrad (Sean Penn) o presenteia com um cartão de uma empresa misteriosa que oferece “jogos” que mudará sua vida.

Quando Nicholas resolve topar a brincadeira sua vida vira de ponta a cabeça. Levando a crer que esta correndo perigo, ele vai atrás dos responsáveis pelo jogo, nos conduzindo em uma trama de suspense fantástico. O personagem chega a ficar paranóico e desejando que tudo acabe logo.

Logo no inicio ele encontra um palhaço de madeira em frente a sua mansão com uma chave na boca que o ajudara durante o caminho, coisas mais estranhas começam a ocorrer quando ele encontra uma loira misteriosa e um taxista quase o mata afogado, aumentando ainda mais sua paranóia e fazendo com que ele não acredite em ninguém.

Para mim, Nicholas Van Orton se assemelha um pouco com o Gordon Gecko do filme Wall Street também interpretado por Michael Douglas, mas no decorrer da película ele vai se distancia da semelhança, e através das provações, Nicholas vai se redimindo dos seus pecados.

Não é um dos melhores filmes do David Fincher, mas merece ser conferido, o filme na época de seu lançamento foi deixado meio de lado mesmo com os nomes envolvidos na produção e não entendo o por que. Vidas em Jogo merece ser conferido, um bom filme de suspense e tem a marca do diretor de Clube da Luta.

E vendo a historia do filme e dessa novela das seis que esta passando na Globo, você verá claras semelhanças com a historia do filme, e comprovar que chacrinha sempre esteve certo por que “nada se cria, tudo se copia”, a auto da novela deu uma CHUPADA tremenda no plot do filme.

Trailer:

Anúncios

Paranoid Park

Poster do filme

Poster do filme

Gus Van Sant (Gênio Indomável) retorna ao mundo dos jovens dirigindo esse filme, onde ele foca a historia no grupo dos skatistas, contando a historia de Alex Tremain um típico jovem americano pertencente a esse grupo cheio de duvidas, principalmente depois que se envolve em uma confusão.

O filme é contado em forma de flashbacks, em que Alex escreve em um caderno todos os seus medos e a rotina de sua vida, usando o caderno como uma forma de libertação de seus demônios e assim conhecendo um pouco de si mesmo.

Parte desses medos é causado após  acidentalmente ter matado um homem, e por esse crime está sendo investigado pela policia, ele fica em um dilema sobre ocultar tudo isso ou se entregar. Relacionamentos, amizade  e solidão  Van Sant vai nos entregando tudo isso, e conta com ajuda de uma bela trilha sonora que conta com Elliot Smith.

Para ilustrar como o protagonista está perdido, Van Sant nos mostra como ele reage na sua primeira vez com a namorada, uma cena sem  musica fixada mais nos olhos de Alex e rápida, uma cena que não passa emoção nenhuma de amor, apenas o de que ele não esta ali, a sua mente esta mergulhada em seus problemas e ainda o diretor mostra a futilidade como o sexo é retratado, quando após a transa a namorada de Alex liga para as amigas contando o que aconteceu entre eles.

Um filme sincero, sem estereótipos e mostra como os adolescentes reagem ao mundo e ao amadurecimento, para quem é fã dos filmes Kids e Ken Park do também americano Larry Clark (Van Sant é muito mais diretor que Larry Clark em minha opinião), irá gostar de Paranoid Park. Vejam, é o Gus Van Sant em grande forma e com a liberdade que lhe cabe bem.

Trailer:

Scarface

scarfacecinemavelho

O filme tem roteiro de Oliver Stone (Platoon) e direção de Brian de Palma (Os Intocáveis) e nos mostra o estilo de vida dos imigrantes latinos em Miami através da visão do violento Tony Montana (Al Pacino), imigrante cubano que chega aos Estados Unidos querendo o mundo e tudo que tem dentro dele.

Al Pacino nos entrega uma interpretação visceral, soberba e transforma Tony Montana em um dos maiores gângsteres do cinema, tocando o terror na cidade de Miami. O filme ainda tem em seu elenco Michelle Pfeiffer, lindíssima como Elvira a paixão de Tony.

Para chegar ao tão sonhado topo, Tony Montana, faz o seu caminho com sangue e muitas mortes, ele ainda mantém uma relação quase incestuosa com sua irmã Ginna (Mary Elizabeth Mastrantonio) onde ele não deixa que ninguém chegue perto dela, nem seu amigo e parceiro Manny.

O filme é recheado de cenas e frases antológicas influenciando jogos, filmes e series de tevê, a serie “Everybody Hates A Chris” parodia a sangrenta cena da motosserra na banheira, uma cena tensa e que não economiza no sangue mostrado na tela. Uma das frases mais famosas do filme é “I Say Hello a my Litlle Friend” onde Tony Montana empunha uma senhora metralhadora contra seus inimigos.

Intenso e violento Scarface é uma das obras-primas do cinema americano. Não deixem de vê-lo antes de você morrer.

Corpo Fechado

Bruce Willis astro da primeira fita e o diretor M. Night Shyamalan se reúnem novamente para contar esta fabula sobre super-heróis. Feito logo depois do sucesso O Sexto Sentido não obteve o mesmo sucesso.

Dunn é um pacato pai de família com um casamento em crise, quando em uma viagem a procura de emprego sofre um grande acidente ferroviário onde ele é o único sobrevivente e não sofre nenhum arranhão.Ele vê sua vida mudar, com a chegada do misterioso Elijah Price (Samuel L. Jackson, Shaft, O filme) que lhe deixa um misterioso bilhete que faz Dunn revisitar seu passado atrás de respostas e ir a uma jornada de auto descoberta.

Corpo Fechado em minha opinião é o melhor filme de origem já feito. Merece ser visto e revisto e lamentar por que não haverá uma continuação. O estúdio responsável pela fita o vendeu de forma errada, prometendo ao publico um novo Sexto Sentido, o que acabou não ocorrendo. O filme é  uma obre- prima, feito  numa época onde Shyamalan nos entregava o que prometia.

Trailer

Platoon

Chris Taylor (Charlie Sheen, da série Two and Half Men) é um jovem recruta recém chegado no Vietnã. Taylor é um jovem idealista que se voluntaria para lutar a guerra e chegando lá ver seu pensamento mudar totalmente, vendo in loco o que na verdade foi aquela guerra.

Oliver Stone usou sua experiência como combatente no Vietnã para escrever seu primeiro longa- metragem e acertou em cheio, Platoon é um filme visceral e angustiante. Vemos jovem com sonhos no inicio esperando a hora de ir embora e voltar a seu país para no final encontrarmos apenas a vontade de estar vivos mais um dia.

Esses jovens são guiados por dois sargentos com pensamentos opostos, o pacifista e idealista Elias (Willem Dafoe) e o bélico e psicopata Barnes (Tom Berenger), os dois entram em um embate de idéias o que causa a divisão do batalhão, o que vai levar a uma jornada incrível.

Assistir o filme é uma experiência incrível e necessária, entendemos como o ser humano reage diante do perigo e chegamos a conclusão que contamos apenas com a gente. Como diz Taylor em uma parte do filme “lutamos com nós mesmo”. Essencial em sua videoteca veja e reveja sempre que puder para poder tomar um choque de realidade

P.S: Jhonny Depp participa  desse filme

P.s2: O filme foi ganhador de 4 Oscars