Monty Pynthon- Em Busca do Calice Sagrado

O grupo britânico de humor Monthy Python satiriza nesse filme a clássica historia do rei Arthur e a Távola Redonda, e o transforma em um grande clássico da comedia mundial.

Arthur com o seu servo Patsy percorrer as terras da Inglaterra para poder formar a Tavola Redonda e partir até Camelot, durante esse trajeto ele discute sobre andorinhas, encontra o terrível Cavaleiro Negro e aprende como você identifica uma bruxa e tem uma longa discussão política até encontrar os seus escolhidos.

Ao encontrar os valentes (?) cavaleiros para compor a Tavola Redonda, Sir Bedevere O sábio, Sir Galahad O casto, Sir Lancelot, Sir Robin O não tão bravo assim e Sir que não aparece no filme, Arthur recebe a missão divina de ir à busca do Santo Graal, e assim obedecendo à ordem do próprio Deus sai em busca do artefato sagrado.

Feito com baixíssimo orçamento até para época, o grupo consegue de maneiras criativas solucionar esse problema. Fazendo até piada durante o filme sobre as dificuldades da produção.  A película faz uso das animações incríveis e bizarras de Terry Gilliam, um dos componentes do grupo.

Em Busca do Cálice nos mostra que Camelot é um lugar idiota, que o monstro de Caerbonnog pode ser mais assustador do que parece, tomamos conhecimento dos poderosos Cavaleiros que dizem “Ni!” e devemos sempre saber a diferença da andorinha africana e a européia.

Este é um filme engraçado desde os seus créditos iniciais até o seu final extremamente sem sentido, foi dirigido por algumas centenas de Lhamas, mas quem levou o credito, foram Terry Gilliam (Brazil- O filme, 12 macacos) e Terry Jones que eram atores da trupe e também participam do filme fazendo alguns personagens.

Não deixem de ver essa perola do humor pastelão e corram atrás depois de A Vida Brian, outro filme fantástico do Monty Python.

Trailler

Rei Arthur enfrenta o Cavaleiro Negro